quinta-feira, 20 de agosto de 2009

O Cristo Estadista

João Areis Preda

Deus é o Grande Estadista do Universo! E Jesus já nasceu Estadista. Naquele instante em que veio ao mundo, Ele trouxe uma energia vinda do Ser Supremo, nosso Deus Nosso Pai. Jesus surgiu em Belém como uma estrela resplandecente, trazendo de outros mundos, outras humanidades, uma nova forma de governar, iluminada pelo AMOR, um Espírito elevado que traz na alma muita luz, e no coração uma vibração Cósmica Celestial, tem por todos nós, seres humanos, uma compaixão inenarrável e não quer ver nem uma de suas ovelhas perdidas pelo mundo. Mostrou sua autoridade e liderança quando afirmou: Eu e o Pai somos um. O planeta Terra sempre foi comandado por Jesus, o Cristo Estadista, Ele foi o construtor deste orbe, como podemos ver nos capítulos, 1,2,3 do Evangelho de Jesus segundo São João: "No principio era o verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no principio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio Dele, e sem Ele nada do que foi feito se fez". Ainda no versículo 12 e 13, do mesmo Evangelho, podemos ver: "Mas, a todos quantos o receberam, deu-Lhe o poder de serem feitos filhos de Deus; a saber: aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus". Entenderam de onde vem a sua Divina autoridade? Como diz Paiva Netto - "Quem faz há mais tempo faz melhor". Por isso Jesus Cristo é o Grande Estadista de todos nós, ele evoluiu em outros mundos e veio ao planeta terra, só para nós ajudar.

domingo, 26 de julho de 2009

Jesus o Grande amigo da Humanidade - Missão da Religião de Deus

A missão da Religião de Deus, está entrelaçada com a missão programada por Jesus para o Planeta Terra, Ele espera que os homens se amem uns aos outros, como estabeleceu na bíblia sagrada: “Novo Mandamento vos dou: Amai-vos como Eu vos amei। Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo Amor uns pelos outros. (...) O meu Mandamento é este: que vos ameis como Eu vos tenho amado. Não há maior Amor do que doar a própria Vida pelos seus amigos. E vós sereis meus amigos se fizerdes o que Eu vos mando. E Eu vos mando isto: amai-vos como Eu vos amei. Já não mais vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor. Mas tenho vos chamado amigos, porque tudo quanto aprendi com meu Pai vos tenho dado a conhecer. Não fostes vós que me escolhestes; pelo contrário, fui Eu que vos escolhi e vos designei para que vades e deis bons frutos, de modo que o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vos conceda. E isto Eu vos mando: que vos ameis como Eu vos tenho amado. (...) Porquanto, da mesma forma como o Pai me ama, Eu também vos amo. Permanecei no meu Amor”. Esse texto é o Tratado do Novo Mandamento de Jesus, reunido pelo escritor Paiva Netto, consoante o Evangelho do Cristo de Deus, segundo João, 13:34 e 35; 15:12 a 17 e 9. Quem compreende na integra a essência e abrangência do novo mandamento do Cristo de Deus, pode abarcar da grande missão da Religião de Deus para o mundo, renovar as criaturas para Deus, na Religião, na política, no esporte, na arte, na ciência, na filosofia, mas principalmente na educação, não apenas instrução, mas educar com espírito de solidariedade, ou seja, com a Pedagogia do Cidadão Ecumênico,de autoria do Educador Paiva Netto, para que num futuro distante, possamos andar pelas ruas sem medo da violência que impera em toda parte, a missão maior da Religião de Deus é com os seres humanos, pois eles são os verdadeiros Templos de Deus, a serem preparados para a volta de Jesus, cada ser vivente deste orbe tem que edificar sua alma e coração na paz e no amor, só assim estarão aptos a receber Jesus, que volta todos os dias para milhares de pessoas em todo o mundo que aclama sua volta. Seja você também mais um a querer receber Jesus na sua vida.
 João Areis Preda

Das nuvens

terça-feira, 21 de julho de 2009

A Caneta

João Preda

O pensamento é a caneta com que se escreve em linhas invisíveis aos nossos olhos, as páginas do nosso próprio destino. A existência humana na Terra é uma oportunidade que os espíritos recebem de Deus, para escrever as páginas do seu livro, O “Livro da Vida”. A vida é uma oportunidade de ouro dada por Deus a nós, para a nossa evolução. Como ensina Paiva Netto: autor dessa assertiva “A Sintonia Tríplice do Bom Pensamento, da Boa Palavra e da Boa Ação”. Essa sintonia estabelece em nos uma proteção capaz de evitar as influências negativas e destrutivas que arrasa a nossa vida. Aproveite bem essa chance! Tenham boas palavras, boas ações e principalmente bons pensamentos, pois através deles vêm todas as nossas conquistas ou misérias. Pensamentos conturbados, páginas e mais páginas de terror! Neste nosso livro que será aberto por Deus na nossa presença, no dia do julgamento final. Nenhuma pessoa escapará! Ricos, pobres, brancos, negros, vermelhos, amarelos, asiáticos, enfim, todas as raças e credos existentes no mundo. Não perca o seu tempo sendo mau, pois a maldade borra as páginas de luz escrita neste livro. A luz nasce de Deus e dos homens ricos de sentimentos, nobres de ações, milionários de fé, e que tenha o coração iluminado com o amor que é Deus. O livro da vida é invisível, mas é tão real quanto a nossa própria existência. Escreva nas linhas invisíveis do seu, as mais belas páginas de amor e de sentimento, em favor da sua própria eternidade, pois a vida é perene. Como ensina Paiva Netto “pela força natural de que são dotados, os pensamentos podem mudar sua vida agora. Não precisa esperar que as coisas melhorem, porque isto só acontecerá quando Você melhorar seus pensamentos”.


Escrito em 30 de outubro 2002

sexta-feira, 1 de maio de 2009


O valor da Família e a Grande Tribulação
Paiva Netto
Em 28/6/2008, sábado, na cidade do Rio de Janeiro, tive a honra de comandar a sessão solene de encerramento das atividades do 33o Fórum Internacional do Jovem Militante da Boa Vontade de Deus, cujo tema “Amar a Terra é proteger o futuro!” foi discutido pela Mocidade da LBV, desde junho do ano anterior, com diferentes segmentos da sociedade brasileira e mundial.
Nesse encontro de almas livres, libertas de preconceitos e tabus, transmitido para todo o país e exterior pela Boa Vontade TV (canal 23 da SKY), pela NET e diversas operadoras de TV a cabo, além das emissoras de rádio que compõem a Super Rede Boa Vontade de Comunicação e pela internet (www.boavontade.com), dirigi-me a eles, firmando minhas palavras em Atos dos Apóstolos (c:1) e na Grande Tribulação, Evangelho de Jesus, Mateus: 24.
Atendendo à solicitação de muitos desses militantes, reproduzo, a seguir, trechos de meu improviso:
(...) O texto inicial dos Atos dos Apóstolos de Jesus, segundo Lucas, é uma das passagens mais emocionantes da Bíblia Sagrada. O Sublime Amigo fortalece as famílias em vários versículos. Inclusive, antes de ascender aos Céus, na Santa Ceia, ensina-lhes o roteiro da felicidade e da resistência em Deus. E exemplificou: antes da crucificação, cônscio do que ocorreria com Ele, canta hinos de louvor ao Pai com Seus Apóstolos (Evangelho, segundo Mateus, 26:30). É nesses instantes que você demonstra a sua fortaleza. Na dor é que o Poder de Deus se estabelece em nós como amparo, conforto e incentivo diante do impasse a ser suplantado.
Mas não significa que tenhamos de sofrer para que o Criador se aproxime. Os bons pais amam seus filhos. Eles comparecem, dão apoio e, unidos, alcançam, com eles, a vitória. Jesus disse que não veio para os sãos e sim para os enfermos. É nessa hora que o amigo se apresenta. E não há maior amigo do que o Cristo Ecumênico, o Divino Estadista. Ele fez da dor a libertação da alma.
(...) Na Sua Boa Nova (João, 14:11), Ele mesmo, o Sábio dos Milênios, afirma que, como cristãos, necessitamos acreditar na Palavra Dele, senão seremos hipócritas: “Crede-me que estou no Pai, e o Pai, em mim; crede ao menos por causa das mesmas obras”. E o que Jesus lamentava? Ele perdoou à mulher dita adúltera, também porque os que a queriam apedrejar eram tão adúlteros quanto ela. Não suportava a hipocrisia.
(...) O Taumaturgo Excelso fala ainda em “tribulação como nunca houve desde a criação do mundo e nem jamais se repetirá”. Estamos vendo as estações climáticas alteradas, o Himalaia, os Alpes, perdendo a cobertura milenar de gelo, e isso afetará os rios na Ásia e na Europa.
Adverte o Provedor Celeste: “E se não se abreviassem aqueles dias, ninguém seria salvo; mas, por amor dos escolhidos...”
Quais serão esses escolhidos? Jesus assegura que “a cada um será dado de acordo com as suas próprias obras”.
É bom que pensemos nisso, formando a imensa família Humanidade.
José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@uol.com.brwww.boavontade.com

quinta-feira, 26 de março de 2009

Admirável Lua

João Areis Preda, Registrou esse momento mágico, em uma viagem com a família em Ilhéus - Bahia.

Lua, é o único satélite natural da Terra, situando-se a uma distância de cerca de 384.405 km do nosso planeta.

A tradição astrológica diz que sonhar com a Lua em Áries prediz dignidades; em Touro, exaltação e fortuna; em Gémeos, êxito nos negócios ...

terça-feira, 24 de março de 2009

Alerta aos jovens - Tóxicos: carta de um filho para o pai

Paiva Netto

Esta é uma carta de adeus de um jovem de 19 anos. O caso é verídico, aconteceu num hospital de São Paulo/SP. “Acho que neste mundo ninguém procurou descrever seu próprio cemitério. Não sei como meu pai vai receber este relato, mas preciso de todas as forças enquanto é tempo. Sinto muito, meu pai, acho que este diálogo é o último que tenho com o senhor. Sinto muito, mesmo... Sabe, pai, está em tempo de o senhor saber a verdade de que nunca desconfiou. Vou ser breve e claro, bastante objetivo.
“O tóxico me matou. Travei conhecimento com meu assassino aos 15 anos de idade. É horrível, não, pai? Sabe como conheci essa desgraça? Por meio de um cidadão elegantemente vestido, bem-elegante mesmo, e bem-falante, que me apresentou ao meu futuro assassino: a droga.
“Eu tentei recusar, tentei mesmo, mas o cidadão mexeu com o meu brio, dizendo que eu não era homem. Não é preciso dizer mais nada, não é, pai? Ingressei no mundo do vício.
“No começo foi o devaneio; depois as torturas, a escuridão. Não fazia nada sem que o tóxico estivesse presente. Em seguida, veio a falta de ar, o medo, as alucinações. E logo após a euforia do pico, novamente eu me sentia mais gente do que as outras pessoas, e o tóxico, meu amigo inseparável, sorria, sorria.
“Sabe, meu pai, a gente, quando começa, acha tudo ridículo e muito engraçado. Até Deus eu achava cômico. Hoje, no leito de um hospital, reconheço que Deus é mais importante que tudo no mundo. E que sem a Sua ajuda eu não estaria escrevendo esta carta. Pai, eu só estou com 19 anos, e sei que não tenho a menor chance de viver. É muito tarde para mim. Mas ao senhor, meu pai, tenho um último pedido a fazer: mostre esta carta a todos os jovens que o senhor conhece. Diga-lhes que em cada porta de escola, em cada cursinho de faculdade, em qualquer lugar, há sempre um homem elegantemente vestido e bem-falante que irá mostrar-lhes o futuro assassino e destruidor de suas vidas e que os levará à loucura e à morte, como aconteceu comigo. Por favor, faça isso, meu pai, antes que seja tarde demais para eles.
“Perdoe-me, pai... já sofri demais, perdoe-me também por fazê-lo padecer pelas minhas loucuras.

“Adeus, meu pai.”

“Algum tempo após escrever esta carta, o jovem morreu.”

Eis por que fraternalmente advertimos: Cuidemos bem de nossa juventude, como o faz a Legião da Boa Vontade, porque a nenhum de nós interessa ter amanhã uma pátria de drogados, bêbados e frustrados. Queremos, isto sim, uma geração, uma civilização de homens e mulheres, jovens e crianças honrados, realizadores no Bem, amantes da Paz, da Verdade e da Justiça. É por isso que a LBV trabalha incessantemente. O jovem é o futuro. Mas não um futuro longínquo — é o futuro no presente: confiemos nele.

Não use drogas, viver é melhor!

José de Paiva Netto — Jornalista, radialista e escritor.
paivanetto@uol.com.brwww.boavontade.com

Fé Realizante

João Areis Preda

A fé produz em nós, o poder de alcançar o que está no invisível, o que não se vê, mas sabemos que existe em algum lugar do espaço sideral. Deus tem um propósito para cada um de nós, habitantes deste planeta, entrar no silêncio é falar diretamente com Ele, gerando entusiasmo, nessa integração com os nossos anjos da guarda, Espíritos de Luz, anjos protetores das nossas vidas, que nos intui de como abrir os caminhos da conquista, da paciência, do amor, da concórdia, da razão, da intuição, da paixão, da sensitividade, da esperança e por fim, o da fé realizante, que integra a criatura ao Criador, nosso Deus! Nosso Pai!.
No Evangelho de Jesus, segundo São Lucas, capitulo 7, versículos, 1 à 10, encontraremos a mais elevada definição de fé deixada pelo Estadista Divino “A Cura do Servo de um centurião”.
Tendo Jesus concluído todas as suas palavras dirigidas ao povo, entrou em Cafarnaum e o servo de um centurião, a quem este muito estimava, estava doente, quase à morte. Tendo ouvido falar a respeito dele, enviou-lhe algum ancião dos judeus, pedindo-lhe que viesse a curar o seu servo. Estes, chegando a Jesus com instância lhe suplicaram dizendo: Ele é digno de que lhe faças isto; Porque é amigo do nosso povo, e Ele mesmo nos edificou a sinagoga.
Então Jesus foi com eles, e já perto da casa, o centurião enviou-lhe amigos para lhe dizer: Senhor, não te incomode, porque não sou digno de que entre em minha casa.
Por isso, eu mesmo não me julguei digno de ir ter contigo; porem manda com uma palavra, e o meu rapaz será curado. Porque também sou homem à autoridade, e tenho soldados às minhas ordens, e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Fazes isto, e ele faz. Ouvidas estas palavras, admirou-se Jesus dele e, voltando-se para o povo que o acompanhava, disse: Nem mesmo em Israel achei fé como esta. E, voltando para casa, os que foram enviados, encontraram curado o servo. Essa é a fé que nós, os Legionários da Boa Vontade de Deus, temos que edificar em nossas almas e espíritos, uma fé capaz de mover montes, montes das dificuldades encontradas em nossos caminhos, só assim aproximamos do sublime Criador das nossas vidas.