segunda-feira, 11 de julho de 2011

A navalha

João Areis Preda

A vida é uma dádiva de Deus, um esplendor! E nós os seres humanos em nossa ânsia de conquista, fragilizados pelas trevas, deixamos surgir em nós, palavras que podem ferir a própria alma. A língua quando afiada, falando da vida alheia, corta como a própria dor, fere o coração e despedaça o espírito. Ultrapassa o tempo humano e alcança o tempo de DEUS. Como afirma Paiva Netto em seu livro Somos Todos Profetas “Há quem diga que o Dia do Senhor é o Dia do Juízo Final. Embora essa interpretação não seja de todo errônea, o significado mais profundo da expressão Dia do Senhor é a integração perfeita Espírito Divino. Nessa condição, somos espaço e tempo de Deus a nos tornarmos a própria Profecia, algo que preocupa toda a Humanidade, mesmo quando finge desinteresse, tantas vezes alimentado por intérpretes desatentos do mecanismo sutil que a comanda”. Conduza as suas palavras sempre em prol da vida e não da morte, deusa dos sentimentos vazios. Não permita que a coisa material destrua o que há de melhor em você, a palavra é capaz de erguer e também derrubar. Você, que está à beira do caminho sem o mínimo de esperança para a vida, não desespere! Você é forte. Só não sabe, mas é muito forte. Deus o todo poderoso está do nosso lado para nos ajudar. Ele é o criador de todos os seres viventes do universo. A cada minuto que passa alguém perde uma oportunidade uma nova chance de acertar. Não percamos o nosso tempo com futilidades. Está na hora de erguer com todas as forças que existem em nós a bandeira da harmonia, da concórdia, da razão, da paixão, da compreensão e principalmente a bandeira do amor, que é Deus. Dele vem a PAZ para o mundo e para as nossas vidas. Não sejamos como a navalha, que fere quando mal conduzida. Mas como a flor que espalha seu perfume onde quer que esteja. Traga sempre esplendor em seu coração, iluminando a sua vida e tudo em sua volta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indagações II JOÃO PREDA

O escritor João Preda em seu livro “Indagações” nos trás uma reflexão sobre a eternidade da vida. Apresenta uma mensagem elucidativa sobre a...