terça-feira, 23 de setembro de 2014

Primavera – flores, cores e grandes queimadas


Com o início da primavera, aparecem as novas fragrâncias que vem das mais belas flores e uma enorme variedade de cores. O incrível é que tudo ocorre com a chuva ou sem a ela. A primavera chega, trazendo brilho e luz, das milhares de espécies de rosas e flores que brotam nas cidades e nos campos, fazendo nascer no interior das pessoas uma agradável sensação de prazer, dos fluídos da Natureza, vindos do ser supremo, Nosso Deus e Pai.
Com sua chegada os pássaros modificam sua rotina, eles passam a desfrutar de uma alegria fascinante, com o brilho das três-marias, da rosa do mato e das lindas flores que surgem, trazendo uma beleza encantadora, no cerrado, nas florestas e nas cidades.                                                                   
É um período atraente, apesar dos ventos fortes e da poeira. Com a chegada da chuva, acontece uma grande e maravilhosa transformação, as pequenas sementes que ficam no solo brotam, surgindo as mais belas flores, ocasionando vida e alegria. Ressurgem também os pequenos regos d’água, que sempre secam durante a estiagem, aparecendo novamente nesse tempo chuvoso.
Em suma: a vida é um ciclo diário, criado por Deus para a sobrevivência das espécies e da nossa própria, Ele é o Soberano da existência de todos os seres vivos que habita esse Universo.

Vamos proteger o Planeta, não jogando toco de cigarro nas estradas, pois eles provocam grandes queimadas e delas a morte de muitos animais, e causa grande prejuízo respiratório na população, porque grande parte sofre de insuficiência respiratória.                                          

Sem falar da falta d’água nas torneiras, que estão vinculadas as queimadas e muitas delas criminosas. Vamos fazer a nossa parte e cobrar das autoridades competentes, a parte que cabe a elas.  

João Areis Preda
Jornalista e escritor



                                            

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O “Lixo” das urnas Como fazer para acabar com ele?

o “Lixo” das urnas
Como fazer para acabar com ele?


A humanidade passou a produzir caminhões e mais caminhões de imundície ao longo dos últimos anos, sabemos que não é fácil resolver a situação em tempo abreviado, falta vontade e conhecimento de causa a nossa gente, para resolver de uma forma definitiva o problema que tanto mal faz a saúde do nosso povo. O que motiva indignação às pessoas é o desvio dos recursos públicos, dinheiro suado do contribuinte, que são gastos de forma ilegal por políticos safados, malandros, enganadores, ladrão do suor do povo.  O que mais entristece o cidadão de bem é saber que os politiqueiros são também lixos criados por nós, os eleitores. Somos os verdadeiros responsáveis por tantos ladrões nas ruas e nas Assembléias Legislativas e nos Palácios, “que costumam a falar de casa do povo,”. Será? O político bandido incentiva e propaga a marginalidade, pois são eles os espelhos dos piores marginais deste e de outros países. São os responsáveis pela crescente violência nas cidades. Eles: Os maus: Do Legislativo do Executivo e do Judiciário. Os maus da Imprensa, escrita falada e televisiva. E todo cidadão que corrompe, está também encaixilhado na lista dos malditos trapaceiros que envergonham a pátria e emporcalham as nossas ruas. Aprecio e tenho respeito, com os bons Prefeitos, Governadores, Deputados, Vereadores, Secretários, Delegados, Juízes, advogados, policiais, jornalistas, Radialistas, Empresários e os bons Cidadãos. Convido a todos os de Bem, a juntar forças para construirmos um país melhor e afastar do nosso convívio os pervertidos, aqueles que não querem o Bem da nossa gente. A hora é essa. O momento chegou! Mais uma vez, teremos o direito e o dever de nas urnas escolher os novos representantes. Escolha bem: o seu Deputado Estadual e Federal, o seu Senador, Governador e Presidente da República. Vamos colocar pessoas transparentes nestas responsabilidades e não mais lixo que envergonha o nosso país.
Peço a Deus o todo poderoso, o Divino criador da vida, que amparem os que estão concorrendo as Eleições deste ano. E que abram as suas mentes para escreverem uma história melhor a ser contada pelos nossos filhos e netos, e façam para melhor uma transformação na vida da nossa gente.

João Areis Preda
Jornalista e escritor.
                                                    



terça-feira, 2 de setembro de 2014

ONU e LBV Pensar “2015 e além”


É imprescindível que aprendamos a vislumbrar de forma equilibrada os fatos lá na frente. Se assim não fizermos, o prejuízo, espiritual ou material, pode nos surpreender depois. Seja no que diz respeito às questões individuais ou às do interesse das comunidades.

Um ponto importante, que costumo ressaltar à minha equipe de trabalho, pode ser resumido a uma frase. Aliás, já até comentei aqui com vocês em outra oportunidade: administrar é chegar antes. 

Instrutivas lições sobre fazer um bom planejamento ou prever com acerto as consequências futuras de nossas escolhas encontram-se também no Evangelho de Jesus, o Cristo Ecumênico, isto é, universal. Por exemplo, o Divino Estadista, de forma didática, nos relatos de Lucas, 14:28 a 30, ajuíza: “Qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir? Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem dele, dizendo: Este homem começou a construir e não pôde acabar”. Artigo na integra:
http://www.linguagrandecultural.com/2014/08/pensar-2015-e-alem.html