sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Jubileu de Prata do Templo da Boa Vontade Um Céu na Terra

25 anos de muita luz, foto João Preda 
O Templo da Boa Vontade, conhecido como Templo da PAZ, dos Espíritos Luminosos e das almas benditas, completa em 21 de Outubro, 25 anos, exemplificando o Ecumenismo Irrestrito e promovendo o perfeito relacionamento entre todas as criaturas e civilizações. Ele preconiza a fraterna aliança das duas Humanidades, a da Terra, e a do Mundo Espiritual Superior. José de Paiva Netto, Diretor-Presidente da Legião da Boa Vontade, num artigo publicado na Folha de São Paulo, em 9 de agosto de 1987, delineou a respeito do espírito que norteia a Pirâmide das Sete Faces: “A construção do Templo da Boa Vontade, com um só altar e um trono exclusivamente dedicados ao Senhor Deus, tem como supremo objetivo reunir todas as criaturas, sejam quais forem suas crenças ou descrenças (ateu também é filho de Deus), conduzindo-as à Unidade de Fé Realizante com base no Ecumenismo Irrestrito. A Fé Realizante é aquela que se opõe à ociosa, egoística. (...) Revelou Jesus à samaritana, junto ao Poço de Jacó: “Deus é Espírito” e, por isso, “breve não mais será adorado em templos de pedra feitos pela mão do homem”. Por ser Espírito, “Ele procura, para Seus adoradores, aqueles que O adorem em Espírito e Verdade”. O TBV é, pois, a fase intermediária entre os templos de pedra e a época tão esperada em que os homens não mais necessitarão de templos materiais para orar a Deus. Natura non facit saltum. Por ser uma etapa transitória, aplicam-se a ele estas palavras inspiradas no ensinamento do Cristo Planetário: “Neste Templo até as pedras clamarão que Deus é Espírito e importa que seja adorado em Espírito e Verdade”. Corresponde dizer que nos tempos vindouros evoluirá a concepção restritiva de se adorar Deus apenas quando sob tetos materiais. Os templos, por mais que louváveis, não serão essenciais. Curiosamente, nessa era ideal, sua frequência será a mais gloriosa de todos os tempos da Humanidade, porque haverão os homens compreendido ter Deus dentro de si mesmos. Ninguém mais se atreverá a freqüentá-los como quem vai a uma descartável obrigação social, a um piquenique, a um desfile de moda. Quadro que entristece os religiosos compenetrados de sua missão. O lugar preferido por Deus para Seu culto é o coração humano. Não há aqui censura alguma aos que veneram seus templos para adoração ao Todo-Poderoso. De outra forma, como construiríamos o da Boa Vontade em Brasília? O que concebemos é uma antevisão do que anunciou o Cristo. Dia virá em que a Humanidade inteira será reconhecidamente o Templo do Deus Vivo — território sagrado, onde todos poderão viver em Paz, como profetizou Isaías no Velho Testamento da Bíblia Sagrada. O Ser Humano finalmente entenderá que o Pai Celestial em Sua infinita sabedoria deve ser buscado e vivido em todos os lugares, durante todos os segundos da existência. Os sacerdotes sempre serão sacerdotes. Isto lhes nasce da alma: em seus templos e em qualquer parte. Sentem-se assim os homens de Fé, em todos os pontos do mundo. O Homem pode tentar, ainda que em vão, destruir as religiões na Terra: contudo, jamais conseguirá extinguir a religiosidade que nasce com ele, mesmo quando ateu”. O Templo da Boa Vontade é uma aliança deste mundo com o outro, Gênesis 28, 12E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela”. Caminhar no solo sagrado dele, com o pensamento em preces, alcançaremos os santuários celestes, que a imaginação terrena ainda não é capaz de imaginar. Quando o peregrino chega ao centro da nave, debaixo do cristal sagrado, acontece um conforto Indescritível, surge em seu universo interior uma sensação de bem estar, é como estar a beira de uma cachoeira, aquela nevoa cristalina caindo sobre o corpo, e é o que acontece, uma água celestial descendo de DEUS, acalmando a pessoa que adentra este céu na Terra. Se você ainda não o conhece, tem a rica oportunidade de conhecer e a especial chance de participar da celebração do Jubileu de Prata, no dia 8 de novembro, com a presença especial do seu construtor, José de Paiva Netto.
Brasília – DF, SGAS 915, lotes 75/76. Para outras informações, ligue: (61) 3114-1070.

João Areis Preda
Jornalista e escritor



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não seja água parada!

A poluição causada pelo homem, mesmo sabendo que é parte da natureza, é que provoca a morte dos rios, das florestas, do ar, das nascentes,...